Browsing "Educação"
jul 17, 2013 - Atitude, Educação    11 Comments

Seu filho volta sujo da escola?

No hall de entrada da escola onde trabalho, tem um mural com avisos para os pais com o cardápio de lanches da semana e outras informações importantes. E lá também tem um texto para os pais que eu achei muito legal, e tive que vir compartilhar aqui com vocês! Leiam:

Tinta vermelha no cabelo??!! 

 

Tinta vermelha no cabelo? Tinta azul na calça jeans? Areia nos calçados? Manteiga de amendoim na camisa favorita? Meias brancas que mais parecem marrom? Mangas da camiseta um pouco úmidas?

Seu filho provavelmente. . .

-Trabalhou com um amigo;

-Criou uma obra-prima;

-Resolveu um problema;

-Aprendeu uma nova habilidade;

-Teve um grande momento;

-Desenvolveu uma nova linguagem;

Seu filho provavelmente não. . .

-Se sentiu  solitário;

-Ficou entediado;

-Fez tarefas repetitivas e sem graça;

-Ficou o dia inteiro sentado fazendo atividades no papel;

Você provavelmente. . .

-Pagou um bom dinheiro pelas roupas;

-Terá problemas para tirar as manchas das roupas;

-Está se perguntando se o professor não está prestando atenção suficiente em seu filho;

O professor do seu filho  provavelmente. . .

-Estava ciente das necessidades e interesses do seu filho;

-Gastou muito tempo planejando uma atividade desafiadora para as crianças;

-Incentivou as crianças a experimentarem coisas novas;

-Ajudou seu filho a desenvolver sua criatividade;

-Está preocupado que você possa estar preocupado;

Tente se lembrar de sua atividade preferida, quando você tinha apenas quatro anos de idade. Gostava de brincar ao ar livre com água e lama, e acabava sujando suas roupas? As crianças realmente aprendem quando estão ativamente envolvidos no jogo – e não quando alguém está apenas falando com eles. Há uma diferença entre  ”bagunça” e “falta de fiscalização”. O professor se certificou de que seu filho foi alimentado, aquecido, se ele tirou uma soneca, lavou as mãos depois de ir ao banheiro e antes de comer, e planejou as coisas divertidas para fazer, porque é assim que as crianças aprendem! Envie o seu filho para a escola com roupas que ele possa sujar! Separe as roupas mais velhas e já com manchas para ele vir para a escola, assim ele poderá sujar sem culpa. Envie uma muda extra de roupa, para que a professora possa trocá-lo após a bagunça, e assim ele estará limpo quando você buscá-lo na escola. Mantenha a calma. Lembre-se que em poucos anos eles serão adolescentes e vão se preocupar mais com as suas roupas e sua aparência. Mas as crianças precisam de tempo e liberdade para serem crianças…

 (Although not written by Lisa Murphy, this was shared with you by Lisa Murphy, Ooey Gooey, Inc. who found it a long time ago in the San Diego YMCA/CRS Newsletter, Summer 1996, who gave credit to OPTIONS Summer 1995 Newsletter.)

Link para o texto original: aqui!

E aí, gostaram?

Eu amei!

Na minha opinião de pedagoga, você deveria se preocupar se o seu filho chegar sempre limpinho da escola. Se ele chegar sujinho e suado, é sinal de que a diversão foi grande! Se a roupinha dele tiver pingos de tinta, foi sinal de que ele fez atividades diferentes e se divertiu muito fazendo isso. Crianças amam trabalhar com tinta, massinha de modelar, lama e outras coisas melequentas, e a escola é o lugar ideal pra fazer isso!

E é por isso que eu sempre mando os meus meninos pra escola com roupas mais velhinhas, que eles possam sujar à vontade. Eu tenho separado no closet deles as roupas mais bonitas e especiais para passeios, e as roupas pra escola. Eu não sou boa em tirar manchas de roupas, não conheço os truques certos, então prefiro não me estressar e já mando eles com roupas que eles poderão manchar à vontade. Isso não significa que mando eles sujos e mal vestidos pra escola! As roupas deles estão sempre limpas, mas são as mais “surradinhas” e talvez as roupas que já contenham manchinhas. Infelizmente as professoras dos meus filhos nunca têm o prazer de vê-los “engomadinhos” com camisa social e sapato bonito. Mas pelo menos elas nunca me verão reclamando por terem voltado pra casa com a roupa manchada de tinta.

E você, que tipo de mãe é? Das que se incomodam em ver a roupa manchada de tinta? Ou das que gostam de ver seu filho se divertindo e aprendendo na escola?

Pense nisso…

abr 18, 2013 - Alfabetização, Educação    31 Comments

Dicas práticas para contribuir com a alfabetização do seu filho

Já falei que a alfabetização começa em casa nesse post aqui. Se você ainda não leu, leia! Mesmo que seu filho seja bebê ainda, é importante você saber desde já sobre alfabetização e como proporcioná-la na sua casa. Todos nós sabemos o quanto a alfabetização é importante. Se você quer ver seu filho indo bem na escola (quem não quer?), se você quer ver seu filho tendo uma carreira de sucesso no futuro (quem não quer?), então invista na alfabetização, pois ela é o caminho para toda a trajetória escolar. Ela é a base de tudo! E já é hora de nós pais entendermos qual é o nosso papel para isso. O papel dos pais é muito maior que a dos professores, não deixe para perceber isso e começar a agir quando o seu filho já estiver no primeiro ano. Comece agora! No post de hoje vou falar mais sobre a leitura, e sobre as diversas formas de ler um livro e estimular a alfabetização de seus filhos.

Leia toda noite um livro pro seu filho. Faça desse um momento sagrado. Você gastará de 5 a 10 minutos do seu dia (o que é isso pra quem tem 24 horas?) e isso irá ajudar muito no rendimento escolar do seu filho. Não apenas no primeiro ano (chega de achar que só o primeiro ano é importante e crucial!), mas durante toda a sua vida escolar. Você pode simplesmente ler o livro, mas pode deixar esse momento ainda mais rico seguindo os seguintes passos:

1) Leia o mesmo livro, por um longo período de tempo, a cada dia lendo uma parte da história. Isso fará com que seu filho tenha curiosidade em saber o que acontecerá a seguir e aguardará ansioso pela leitura do próximo dia;

2) Leia o livro passando o dedo em cima da parte em que você está lendo. Nesse ato super simples, seu filho estará aprendendo a ler sem você se dar conta;

3) Leia uma página do livro, e depois comente o que você entendeu dessa parte. Peça que seu filho comente algo sobre aquela parte. E assim ele estará internalizando o que é fazer um resumo, ou resenha crítica (algo que ele fará muito na faculdade!);

4) Leia o mesmo livro várias vezes (se for pequeno), e depois peça pro seu filho ler pra você. Ele vai pegar o livro fingindo que sabe ler, e ele realmente conseguirá, afinal já decorou toda a história. Parece algo bobinho, mas é outra atividade crucial pra alfabetização. E antes mesmo dos 3 anos de idade seu filho já fará isso;

5) Não fique apenas lendo o livro, você pode mostrar as figuras e ir contando a história da sua maneira. Quando fizer isso, vá mudando a entonação da voz, faça pausas durante a pontuação, use vozes diferentes para cada personagem. Mas apesar de divertido, não faça isso todos os dias. Pratique as outras formas dos ítens acima também. É importante ir variando todas essas formas de ler um livro, nunca faça apenas de um jeito.

***Não esqueçam essa última dica! É importante ler um livro de várias formas. Não fique apenas contando a história e mostrando as figuras, isso também é importante, mas ler o texto que está escrito ali é um aprendizado pro seu filho. Mesmo que o livro contenha palavras difíceis que seu filho não conheça, sempre é importante ensinar a ele novas palavras!

Afora as atividades com os livros, você pode praticar a leitura e escrita com essas outras dicas também:

- Desenhe com seu filho e escreva uma legenda de cada desenho, para ele ver. Pegue uma folha e desenhe ele, e escreva embaixo o seu nome. Depois desenhe a família inteira e desenha embaixo os nomes de cada um. Vá fazendo isso a cada desenho, desenhe animais e escreva embaixo seu nome. Mas não escreva nos desenhos dele, a não ser que ele peça! Pois na cabecinha dele você poderá estar estragando sua obra-prima ao fazer isso. E claro que você não precisa fazer isso em todos os desenhos, afinal desenho é expressão e comunicação sem ser necessário o uso da escrita. Mas faça essa atividade de vez em quando. E quando você menos esperar, verá ele escrevendo letrinha imaginárias em seus desenhos também, e bingo: veja a alfabetização acontecendo rapidinho!

- Grave vídeos do seu filho falando alguma coisa, pode ser respondendo algumas perguntas. Depois mostre o vídeo para ele, no computador. É ótimo pra criança assistir-se falando, assim ela tem um maior conhecimento sobre si e compreende o seu vocabulário. Essa atividade também ajuda ele a corrigir seu modo de falar, sempre precisar que você fique corrigindo-o.

- Ensine uma palavra nova pro seu filho, a cada dia. Mesmo que a palavra seja difícil, jamais subestime a capacidade intelectual das crianças. Elas podem aprender qualquer coisa! Ensine a palavra e seu significado, assim ele irá ampliar seu vocabulário. Você não precisa quebrar a cabeça planejando qual será a palavra do dia, durante um diálogo simplesmente pense em uma palavra diferente e acrescente à conversa, explicando seu significado a seguir.

- Conte histórias pro seu filho, sem auxílio de livros. Conte alguma coisa que aconteceu contigo, mas faça isso de maneira bem interessante, como se estivesse realmente lendo um livro. Comece a história com elementos como “certa vez” e durante a história acrescente “e então”, “em seguida”, “logo depois”, etc. Não conte a história usando apenas “e” para dar continuidade a uma frase. Demonstre pro seu filho que uma história tem um início, meio e fim. Você demonstra isso através de certas palavras-chave como as que citei acima, e ao final da história utilize palavras como “por fim”, “finalmente”, “concluindo”, etc. Tudo isso seu filho terá de usar quando for escrever um texto, mas se ele tiver isso internalizado, por ter ouvido histórias assim, será muito mais fácil construir textos.

- Faça pesquisas com seu filho. Se ele gosta de um determinado assunto, como dinossauros, planetas, ou animais, pesquise mais com ele. Pesquise em livros, revistas, internet, filmes. Use diversos meios de comunicação pra pesquisar. Jamais use apenas o google! Use ele também, mas também mostre um livro ou revista sobre o tema.

- Deixe seu filho desenhar muito! Não economize papel e lápis. Compre cadernos de desenho pra ele desenhar e não ficar com um monte de folhas espalhadas pela casa. Compre um estojo pra ele usar somente em casa, e coloque lápis de escrever, borracha, apontador, lápis de colorir, giz e canetinhas de diversas espessuras. São materiais baratos de comprar e imprescindíveis de ter em casa. É importante, sempre que possível, proporcionar tamanhos diferentes de papel para o desenho, não sempre a mesma folha tamanho A4. É legal também oferecer materiais diferentes para desenho, como lápis, canetas e giz de diversas espessuras e formas. Isso irá desenvolver a motricidade fina e também a criatividade. No papel deixe seu filho desenhar à vontade, pois o desenho é muito importante para a alfabetização. É através dos desenhos que seu filho se expressa formalmente, antes de aprender a escrever. Incentive isso desde cedo. Tenha em mente que desenhar nunca é demais!

Alguns materiais que você pode ter em casa pro seu filho desenhar:

- Fundos de caixas de papelão, de embalagens de alimentos. Ao invés de jogar fora as caixas de pizza, recorte e use como base pra desenho;

- Pedaços de cartolina de diversos tamanhos e cores, pois a criança não deve desenhar sempre em uma base branca, como a folha de ofício;

- Lápis de várias cores e espessuras;

- Giz de cera dos bem grossos e grandes e dos mais pequenos e finos também;

E se você for uma mãe mais desencanada com sujeira e quer ter um filho criativo, será ótimo ter também tinta guache e pincéis de vários tamanhos e modelos, tesoura pra ele cortar papel à vontade, massinha de modelar, giz de lousa pra desenhar na calçada, etc. Todos esses materiais desenvolvem inúmeras áreas, mas especificamente para a alfabetização, irão auxiliar a motricidade fina, importante para a escrita, e a criatividade. Se seu filho for criativo ao desenhar, será criativo ao escrever um texto, futuramente.

Fazendo apenas algumas das atividades acima, seu filho estará super preparado quando chegar a hora de ir para a escola, e terá um bom desempenho escolar. Ele não precisará de outras atividades, como letrinhas de e.v.a, alfabeto de madeira, etc. Claro que se você tiver isso em casa não tem problema. Mas se você fizer os ítens que indiquei nesse post, pode ter certeza que isso basta. E tudo o que for além poderá ser DEMAIS. Cuidado! Mantenha o foco nas coisas simples e importantes. Crie o hábito de fazê-las todos os dias, e o resto é bobagem! Deixe as atividades mais formais para a escola. Não invente de querer ensinar todo o alfabeto (a não ser que ele peça muito, pois são curiosos) e ficar fazendo atividades pré-alfabetizadoras em casa, deixe isso pra escola, por que depois ele irá cansar! Na escola isso é o que ele mais vai fazer, e se já começar a fazer antes do tempo, coitado, irá cansar e se irritar com a escola rapidinho!

Dê importância e preocupe-se com a alfabetização do seu filho. Não pense que a escola e a professora deverão cumprir, sozinhos, esse papel.

Beijos!

abr 16, 2013 - Alfabetização, Educação    23 Comments

Alfabetização começa em casa! Mas como?

Hoje deixei meu lado professora fazer um post, vou me realizar falando sobre um dos meus assuntos preferidos: alfabetização! Ao contrário do que muitos pensam, a alfabetização não acontece quando seu filho vai para o primeiro ano, na escola. A alfabetização acontece em casa! Na escola, ela é apenas formalizada e concluída. E também ao contrário do que muitos pensam, alfabetização não é assunto pra quem tem filhos com 6 anos de idade. Alfabetização começa aos 3 anos de idade, e sabem quando ela termina? Só quando seu filho for pra faculdade! Então se seu filho está perto de fazer 3 anos, fique atento, pois esse assunto é sim pra você! E se seu filho já passou pelo primeiro ano, se você acredita que ele já está completamente alfabetizado, fique atenta: ainda não terminou!

É errado dizer que a professora alfabetizou seu filho, sabiam? A professora ensinou seu filho a decodificar e decifrar o alfabeto. Ensinou, ou ensinará, ele a juntar as letrinhas pra conseguir ler e escrever palavras.  Ela ensinou a parte mecânica, e isso é bem difícil! As professoras alfabetizadoras são as que mais passam trabalho, pois não é fácil ensinar isso pra uma turma inteira, sem falar que cada criança tem o seu ritmo. Mas a alfabetização completa precisa de muito mais do que uma escola e uma professora pra acontecer! Ela começa em casa, mais formalmente a partir dos três anos de idade.

Então, o que é alfabetização?

É o processo de compreensão do alfabeto e de sua utilização na escrita, como forma de comunicação. É o processo da escrita, leitura e interpretação. Mais do que saber escrever e ler, uma pessoa é plenamente alfabetizada quando consegue escrever bem, e interpretar o que lê. E por isso mencionei que a alfabetização termina quando vamos para a faculdade, pois é lá onde a maioria das pessoas consegue (e precisa) fazer isso com toda a sua capacidade.

A alfabetização é uma construção durante toda a vida. Quando a criança chega ao primeiro ano, ela já carrega uma bagagem imensa de conhecimento, e o professor precisa apenas colocar essa bagagem em ordem, formalizar o processo. E quando o aluno sai do primeiro ano sabendo ler e escrever, ele passou apenas pela primeira etapa de muitas, para a alfabetização escolar!

PS: Se por um acaso seu filho sair do primeiro ano sem saber ler e escrever, não se desespere! É  SUPER normal! E pressioná-lo poderá afetar toda a sua performance na escola.

Mas então se a alfabetização começa em casa,

e já aos 3 anos, como ela acontece?

- Principalmente quando você lê livros e conta histórias pro seu filho.

O “simples” ato de ler um livrinho ou contar uma história antes de dormir, tem um valor tão, mas TÃO rico para a alfabetização do seu filho, que se você compreendesse o tamanho disso jamais passaria 1 dia sem ler para ele! Na faculdade estudamos muito, em diversas disciplinas, para compreender isso. Então fica difícil explicar nesse post. Mas vai por mim, leia muito pro seu filho! Faça isso todos os dias! Desde os primeiros meses de vida, e continue lendo sempre, mesmo depois que ele já souber ler! Seu filho irá ganhar muito com isso, e você vai se sentir realizada com os resultados no futuro. Vai por mim!

- Quando seu filho conversa e se comunica com as pessoas.

Estimule seu filho a falar, se expressar, contar o que sente. Jamais interrompa quando ele estiver tentando falar alguma coisa, não corrija ele enquanto fala. Apenas escute e responda. Estimule seu filho a falar, falar muito! Propicie uma vida social para o seu filho, para que ele possa conversar com o maior número de pessoas possível. Ele precisa conversar com outras crianças, e conversar com adultos também é essencial. Uma simples conversa com o pai, com os avós, com seus amigos, são momentos ricos de aprendizagem! Pois as crianças observam como os adultos se expressam, como elaboram suas frases, seu pensamento, e é isso o que a criança irá colocar no papel depois, quando aprender a escrever. Mas para escrever ela precisa primeiro elaborar as frases em sua mente, e isso as crianças já fazem muito bem aos 3 anos de idade. Como esse ítem é bem importante e complexo, vejam pequenas dicas para fazer isso:

* Converse com seu filho o tempo todo. Enquanto está limpando a casa ou cozinhando, chame ele perto de você e fique conversando com ele. Conte pra ele o que está fazendo. É necessário ter muita paciência, e confesso que eu não faço muito isso, mas se compreendêssemos o quanto é importante, faríamos com prazer. Enquanto estiverem na mesa, durante uma refeição, aproveitem e conversem!

* Não deixe que a televisão seja a maior fonte de comunicação do seu filho. Pois enquanto ele assiste a televisão “falando”, ele não está respondendo formalmente, ele não está expressando a opinião dele sobre o que ele vê. Em um diálogo ele precisa prestar atenção no que a outra pessoa está falando, e precisa responder. E quanto mais seu filho fizer isso, mais rápido e melhor ele aprenderá a escrever.

* Leve seu filho junto quando for encontrar seus amigos. Permita que ele conheça vários adultos e que converse com eles. Deixe seu filho se relacionar com toda a sua família, com o maior número de parentes e primos possível. São as conversas cotidianas que mais ensinam. E também, é claro, proporcione esses momentos dele com outras crianças.

- Quando o seu filho sabe identificar placas, símbolos e marcas.

Quando ele olha o símbolo do Mac Donalds e já sabe dizer o que é, esses são os primeiros momentos da alfabetização. Pois o alfabeto são símbolos a serem decodificados, e pra criança entender o que é um símbolo, ela precisa ter um conhecimento prévio disso em seu dia a dia. Estimule isso em seu filho, quando verem um outdoor na rua, de uma marca conhecida, pergunte pra ele sobre o que se trata aquela propaganda. Claro que não levando para o lado do consumismo, mas seu filho já deve saber todas as marcas, pois ele vê na televisão. Então pergunte pra ele.Isso pode ser feito já aos 3 anos de idade. Em encartes de lojas, em revistas, em embalagens, rótulos e livros, peça que seu filho interprete símbolos como esses abaixo:

Atenção!

É importante destacar que a alfabetização é um processo natural, não é algo que você precisa forçar. Não queira alfabetizar seu filho antes da hora! Ele não será um gênio se entrar na escola já sabendo ler, aliás muitas vezes isso só fará mal. Quando as crianças tem esse processo adiantado, poderão ter sequelas lá na frente. Vá devagar! Cumprindo esses ítens que falei, já estará mais do que bom! O importante é fazer sempre: como já falei, desde bebê até a faculdade.

As crianças precisam brincar, e muito! E o tempo que ela usa sendo alfabetizada antes da hora certa, é tempo que ela deixa de brincar. E além disso, brincar também faz parte da alfabetização. Deixe seu filho brincar o tempo todo e não faça ele dedicar tempo em coisas formais antes da idade escolar. Quando ele entrar no primeiro ano passará a fazer isso, e terá tarefa de casa todos os dias, pro resto da sua vida. Não disperdice a infância dele, ainda mais que hoje as crianças estão indo muito cedo pra escola. Cerque-o de livros dentro de casa, propicie um ambiente comunicativo e os resultados aparecerão! Dicas de professora pra vocês. Confiem em mim!

No próximo post vou falar sobre maneira diferentes de ler um livro para uma criança. Atividades simples que irão enriquecer a alfabetização do seu filho.

Como o meu filho mais novo está com 4 anos, e com a primeira etapa da alfabetização à mil, pretendo registrar e fazer vídeos sobre esses momentos dele. E como o meu filho mais velho está com 8 anos, no segundo ano, e está sendo alfabetizado em inglês agora, será interessante também mostrar sobre isso pra vocês. Vocês querem acompanhar a alfabetização dos meus filhos? Eu quero acompanhar a dos seus filhos, mostre fotos dos primeiros sinais da alfabetização aí na sua casa!

Beijos e até breve.