set 8, 2013 - Atitude, Organização    5 Comments

Mudança definitiva- novo blog

Quero agradecer de coração por cada comentário e cada sugestão que vocês deixaram no último post. Eu não sei o que seria dos meus blogs sem esses leitores tão amigos e queridos! Muito obrigada pela ajuda e compreensão de vocês com todas as minhas mudanças nos últimos tempos. Vocês são demais, haja paciência com essa blogueira aqui, viu? Obrigada por serem assim!

Também quero me desculpar por demorar tanto em vir dar uma resposta a vocês. Eu fiz isso pois ainda estava analisando as minhas opções, e também porque fiz algumas mudanças na aparência do blog. Foram mudanças bem sutis, pois eu não gosto de mudar o que já está bom, ao meu ver, mas meu marido não teve muito tempo pra mexer nisso, e por isso estou reabrindo o blog só agora.

Então, decidi voltar pro blog antigo, o www.mamaenadia.com. Eu não vou continuar nesse aqui pois não estou me entendendo bem com o wordpress, me entendia melhor com o blog antigo, e também porque o nome e a proposta desse blog aqui já não combinam mais comigo. Quero voltar a blogar sobre meu lado mãe, sobre maternidade, e também quero falar sobre o meu lado mulher, mas acho que esses assuntos ficarão melhor comportados naquele outro blog, e não aqui. Até por que eu quero falar mais sobre maternidade do que sobre mim, então todo o meu lado mãe está naquele blog que eu já tenho há 4 anos.

Não vou apagar esse blog aqui de uma hora pra outra, ele vai continuar aqui se vocês ainda quiserem ler alguns posts antigos. Pretendo selecionar os melhores posts desse blog aqui e republicar no outro blog, antes de apagar esse. Esse processo vai levar um tempo, e antes de fechar esse blog aqui eu vou fazer ele direcionar a página para o outro blog, assim se vocês acessarem esse blog aqui, automaticamente entrarão no meu novo blog.

Passei a semana inteira analisando os posts do outro blog, onde eu estava fazendo posts só para a família desde o início do ano, quando decidi privatizar. Os posts estavam repletos de detalhes pessoais, e eu passei o maior trabalhão apagando tudo. Deixei apenas as fotos dos nossos passeios, pra vocês conferirem. Então vocês só verão milhares de fotos nas postagens desse ano, mas a partir de agora farei posts diferentes, seguindo a minha nova proposta.

Já fiz um post novo com tudo detalhado pra vocês. Passem lá e confiram como será o meu novo/velho blog!

Espero as visitas e comentários de vocês por lá, e espero que vocês não me abandonem durante essa mudança!

O novo/velho blog permite que vocês façam assinatura pelo email e pelos feeds, assim vocês poderão acompanhar as novas atualizações do blog. E também poderão adicionar o link do blog na barrinha lateral dos blogs de vocês.

Não se esqueçam, a partir de agora vocês me encontrarão somente no blog:

www.mamaenadia.com

A partir de hoje não farei mais posts nesse blog aqui!

Beijos! Nos encontramos nessa nova fase!

set 1, 2013 - Atitude, Desabafos    45 Comments

Novos rumos pro blog- pesquisa de opinião

Minhas queridas amigas leitoras, hoje preciso muito da ajuda de vocês!

O post de hoje é uma pesquisa de opinião, e conto com a sugestão de todos os leitores do blog. A opinião de cada um de vocês é importante, e será ouvida, tá bom?

Vocês perceberam que o blog ficou abandonado por um tempão enquanto eu me adaptava à nova vida de trabalhadora em turno integral, certo? Mas eu não quero mais fazer isso, quero ser uma blogueira assídua, quero me dedicar ao blog com carinho, afinal eu amo isso aqui, e estou nesse mundo blogueiro há 4 anos. Não é algo pra abrir mão de uma hora pra outra.

Mas decidi fazer umas mudanças no blog, pois não estou satisfeita com a forma que ele está. Não estou gostando do layout, e não sei se estou gostando da minha proposta, de falar só sobre mim e realmente deixar meu lado mãe de lado. Acho que nem o nome “A sós”combina mais.

Como vocês sabem, esse blog aqui foi criado com o intuito de ser o meu divã, um lugar pra desabafar e me encontrar, depois de ter passado por uma crise de identidade. Eu precisava de um refúgio, de um cantinho só meu, pois me via apenas como mãe, e não me via como a Nádia mulher. Mas hoje em dia eu não sinto mais essa necessidade de ter um lugar SEPARADO só pra falar de mim, até porque me vejo sem assunto muitas vezes! A verdade é que O MEU LADO MÃE É O MEU MELHOR LADO! Eu não sou uma mulher vaidosa, que se cuida bem, e eu não tenho muitas coisas interessantes sobre a minha vida pra compartilhar com vocês. Mas agora com os meus filhos tudo fica mais interessante! Eu realmente acho que sou uma boa mãe, apesar de estar sempre errando e procurando como acertar. Entre tantos erros e acertos, eu gosto de compartilhar com vocês o que eu faço e dá certo. Eu gosto de compartilhar as nossas experiências, nossas fotos, as situações engraçadas em família, etc. Mas claro que não quero me deixar de lado. Não quero deixar de falar sobre mim, sobre a vida no Canadá, sobre meus projetinhos, etc.

E como unir tudo isso num lugar só? Eu não tenho tempo pra dar conta de 2 blogs!

O meu antigo blog  ”As Aventuras da Mamãe Nádia e seus Meninos”(www.mamaenadia.com) está fechado desde o início do ano, somente para a família e amigos mais chegados. Lá eu posto tudo sobre a nossa vida, com informações pessoais bem detalhadas, pra família ficar por dentro da nossa vida mesmo com a distância. Mas o meu marido deu a sugestão de reabrirmos aquele blog, exportarmos todos os posts para um novo blog privado só para a família, e reabrirmos aquele blog para o público. Claro que primeiro eu teria que excluir todos os posts com informações mais pessoais, teria que fazer uma faxina nele, mas a partir disso eu iria voltar a postar sobre as nossas aventuras em família lá, e também postaria sobre meu lado mãe.

Quero saber o que vocês acham disso?

Vocês querem voltar a acompanhar as nossas aventuras, querem voltar a ler meus posts sobre o lado mãe?

Ou vocês querem que eu continue com esse blog aqui, o “Mamãe Nádia a Sós”?

Meu marido em sua “humilde opinião” vem dizendo há tempos que esse meu blog aqui não tá com nada! Por ser homem ele não tem paciência pra ler meus desabafos e mimimis, e tampouco meus posts sobre organização, decoração e cuidados de beleza. Mas eu não sei se essa é a opinião dele só por ser homem, ou por ser leitor assíduo dos meus blogs. Ele diz que o blog “As Aventuras da Mamãe Nádia e seus Meninos” era muito mais interessante. Ele fica pedindo constantemente pra eu reabrir aquele blog. Eu eu fico sem saber ao certo o que é melhor…

Devo ouvir o maridão? Vocês concordam com ele?

Estou fazendo essas mudanças pra oferecer o meu melhor como blogueira, quero me esforçar e mergulhar de cabeça em apenas 1 blog. Não posso ficar com 2. Então preciso decidir qual dos dois blogs é o melhor, o que tem a proposta mais interessante, pois um deles terá que morrer.

Gente, deixem a opinião de vocês, por favor! Preciso da ajuda de todos, pois os meus blogs só existem por de vocês, leitores.

Se eu fosse uma mulher mais decidida, e sem minhas crises de identidade, eu não estaria colocando vocês nessa posição difícil. Mas eu sou assim mesmo, e vocês já me conhecem. Indecisa e inconstante. Num dia eu amo e no outro eu odeio. E tudo no 8 ou 80, ou mergulho de cabeça, ou não faço nada!

Não me vejo mudando minha forma de ser tão cedo, então por isso conto com a paciência de vocês, de estar sempre mudando e mudando…

Desculpem pelo transtorno!

Estou fazendo isso pra oferecer o meu melhor como blogueira, para vocês. Não quero fazer posts “enchendo linguiça”. Quero escrever com vontade, com prazer! E por isso preciso saber o que vocês mais gostam de ler, em que blog vocês vão me acompanhar mais.

Conto com comentários com opiniões de todos vocês.

Obrigada pelo carinho e paciência com todas as minhas crises e mudanças. Vocês são demais!

Beijos!

ago 28, 2013 - Atitude    26 Comments

10 passos para ser mais feliz em sua casa

Eu não sei como me deparei com esse texto aqui. Mas gostei muito dele e decidi compartilhar com vocês. Vou tentar dar uma traduzida nas partes mais importantes do texto, porque ele é em inglês, e também vou adicionar comentários próprios sobre cada ítem.

Nossas casas são uma extensão do que somos: o que fazemos dentro das paredes de nossas casas molda o nosso humor, afeta a nossa produtividade e influencia a nossa visão de mundo. Estudos científicos têm demonstrado que podemos ter um impacto sobre a nossa felicidade, ajustando pequenos hábitos e nossa rotina.

É incrível como alguns ajustes em nossos hábitos diários podem se tornar um catalisador para a mudança significativa e positiva. Aqui estão algumas coisas simples que você pode fazer todos os dias para se sentir mais feliz em casa:

1. Faça a sua cama.

Gretchen Rubin, autor do best-seller  ”The Happiness Project”, explica que esta tarefa de três minutos é um dos hábitos mais simples que você pode adotar para impactar positivamente a sua felicidade.

Uma vez eu li em um livro que a cama representa 80% da aparência de um quarto. Se ela estiver arrumada, representará que 80% do quarto está arrumado. Mas se ela estiver bagunçada, parecerá que o quarto está completamente bagunçado, mesmo se ele não estiver. Não é tão difícil tirar 3 minutos antes de sair de casa para deixar a cama arrumada. Se é comprovado que irá impactar a nossa felicidade, porque não tentar, não é mesmo?

2. Deixe cada cômodo da casa “quase” arrumado.

É um fato conhecido: bagunça provoca stress. Esta atividade é simples. Tome cerca de três minutos para deixar cada cômodo “quase arrumado” antes de sair dele.

Que idéia legal! Se transformarmos isso em um hábito, nossa casa estará sempre “quase” arrumada. É melhor fazer uma arrumação superficial de 3 minutos antes de sair do cômodo, do que ficar prometendo fazer aquela organização geral e acabar sempre adiando…

3. Espalhe objetos com valor sentimental pela sua casa.

Algumas experiências na vida nos trazem muito mais felicidade do que bens materiais. Além de vivenciarmos essas experiências, é muito prazeroso nos lembrarmos delas. Espalhe pela sua casa objetos que te lembrem certas experiências pelas quais você passou em sua vida. Faça da sua casa uma galeria de memórias positivas!

Outra idéia boa que preciso praticar pra já! É por isso que é tão bacana trazer pra casa lembrancinhas das viagens que fazemos. Mais do que objetos decorativos, eles lembram sempre os momentos agradáveis que você passou em tal lugar. E outra coisa que pensei, é que eu costumo sempre colocar as fotos mais bonitas, mais posadas, nos porta-retratos. E na verdade eu deveria colocar as fotos com momentos mais marcantes, pra me lembrar constantemente daqueles momentos. Já vou agora mesmo mudar a seleção de fotos que quero imprimir pra colocar nos porta-retratos pela casa!

4. Comece um diário de gratidão de apenas uma linha por dia.

Antes de dormir, anote um momento feliz do seu dia. Reflexão é uma parte importante da felicidade, e fazer uma pausa para refletir sobre um evento positivo de cada dia cultiva a gratidão. (Uma vantagem adicional: Mais tarde, quando sua memória for extinta, você terá todas as suas aventuras significativas gravadas!)

Idéia fácil de colocar em prática. Escrever um diário do dia não é fácil, mas anotar apenas 1 frase do dia, isso sim é simples de colocar em prática!

5. Se você não pode se livrar de uma tarefa, mergulhe de cabeça nela!

A mensagem é bem simples: se a louça não vai se lavar sozinha, e você terá que fazer isso, então dê um jeito de gostar disso! A não ser que você possa terceirizar algum serviço (se você puder ter uma empregada doméstica, ou uma máquina que faça o serviço por você), dê um jeito de sentir prazer no que você tiver que fazer.

Se o serviço for lavar a louça, lave com água morna se possível, use um detergente com cheirinho gostoso, visualize as bolhas de sabão, coloque músicas gostosas pra tocar enquanto você faz isso. Finja que você ama essa atividade, e em pouco tempo você não precisará se esforçar tanto para fazê-la!

Lavar a louça com companhia é muito melhor, né maridões??

6. Antes de se levantar todas as manhãs, defina uma intenção para o seu dia.

Segundo Dalai Lama, “Todos os dias ao acordar, pense: Hoje tenho a sorte de estar vivo, eu tenho uma preciosa vida, não vou desperdiçá-la.” Deveríamos levar isso à sério. Deveríamos acordar com a vontade de gritar: “ATENÇÃO, SERES HUMANOS: TENHAM MEDO, POIS EU ACABEI DE ACORDAR”.

Deveríamos acordar todas as manhãs já com uma definição para o nosso dia, seja ter um dia produtivo, seja terminar um projeto pendente, ou seja tirar um tempo pra cuidar de si mesmo.

7. Faça pequenos favores para as pessoas que moram com você, sem esperar nada em troca.

(Nem mesmo um muito obrigado!). (É isso mesmo, eu disse: nada!)

Cortar a grama para o seu marido, mas sem esperar aquele tapinha nas costas. Fazer a cama para sua esposa, mas sem tentar obter alguns bônus por isso. Levar o lixo para fora, preparar uma xícara de café, etc. A capacidade de cultivar relacionamentos fortes e saudáveis é um dos maiores contribuintes para a saúde e felicidade, mas quando você começa a esperar alguns bônus por fazer isso, o benefício é perdido. É um fato bem conhecido: Quando você faz o bem, você se sente bem! Então comece a praticar hoje mesmo!

8. Faça uma ligação para pelo menos um amigo ou membro da família a cada dia.

Você pode fazer isso enquanto está esperando a comida ficar pronta no fogão, ou enquanto arruma a casa (usando o viva voz) Textos e e-mails não contam! Faça uma ligação  real, de telefone (ou skype!)  a um ente querido, apenas para conversar e dizer um oi. Nós, seres humanos, somos seres sociais, e  estudos mostram que mesmo quando não nos sentimos assim, mesmo se somos naturalmente introvertidos, socializar com os nossos entes queridos que nos faz sentir melhor.

9. Gaste dinheiro em coisas que proporcionem novas experiências em sua casa.

Guarde dinheiro para uma nova churrasqueira, ou para um novo aparelho de DVD para a noite de filmes em família – algo que vá encorajá-lo a se entreter com outras pessoas. Planeje um churrasco no verão, convide seus amigos mais próximos para descontrair e relaxar. (E não se esqueça de imprimir as fotos para lembrar os bons tempos depois!)

Aqui em casa nós não economizamos em passeios. Gostamos de viajar e passear com as crianças, pois acreditamos que essas experiências jamais serão esquecidas, valem muito mais que qualquer presente. Mas não tinha parado pra pensar em investir em experiências dentro da nossa casa. Vou pensar um pouco mais sobre o que poderíamos melhorar nesse aspecto. Quem sabe fazer mais festinhas com os amigos?

10. Gaste alguns minutos por dia de conexão com algo maior.

Quaisquer que sejam suas crenças espirituais – ou não-crenças – estudos mostram que a conexão a uma fonte maior está altamente relacionada com a felicidade. Abra a sua mente para perceber que somos parte de um universo enorme, e coloque isso em perspectiva aos seus pequenos aborrecimentos e probleminhas do dia a dia. Antes de dormir, passar apenas alguns minutos contemplando algo maior que si mesmo. Dê um passeio na natureza. Medite sobre um texto. Crie um espaço sagrado em sua casa. (Ou, se a espiritualidade não é realmente o seu lugar, crie um spa em casa: acenda algumas velas, mergulhe em um banho quente, mergulhe em um bom livro … você já está começando a  se sentir melhor?)

Para mim isso é crucial, se levanto cedo e dedico um tempo para orar e ler a bíblia, me conectar com Deus, meu dia é bem diferente, e com certeza é muito melhor. É preciso persistência e dedicação pra tornar isso um hábito. E com certeza isso fará a nossa vida muito melhor.

Espero que vocês tenham gostado dessas dicas. Eu achei todas muito válidas, e com certeza vou me esforçar pra praticá-las aos pouquinhos, e torná-las novos hábitos, para ter uma vida melhor e cada vez mais positiva.

 

jul 29, 2013 - Desabafos, tag, Vídeo    12 Comments

Vídeo: 50 fatos sobre mim

Oi queridas/queridos, demorei mas voltei com um novo vídeo, dessa vez respondendo a TAG 50 Fatos Sobre Mim!

O legal é que ninguém me “tagueou”, mas eu gostei e decidi gravar sem mesmo esperar pedidos!!!

Espero que vocês gostem de me conhecer melhor, acho que essa tag tem tudo a ver com o meu blog e a proposta dele. Também foi legal voltar a falar sobre mim, pois eu tenho falado sobre decoração, organização, e vou sempre me deixando de lado, sendo que o propósito desse blog é realmente falar de mim.

Então assistam:

Se você já assitiu ao vídeo, percebeu que eu bobeei e esqueci de colocar os 2 últimos fatos sobre mim! Então lá vai:

49. Eu odeio acumular coisas.

Sou bem compacta e não gosto de guardar muitas coisas dentro dos armários. Se tenho um creme pro corpo e não uso, não compro outro até acabar com o que eu tenho. Não faço isso pra economizar, embora também seja ótimo, mas faço isso porque odeio acumular coisas que não uso. E como me mudei muito nos últimos tempos, adquiri o hábito de doar e me desfazer de coisas velhas, então só tenho hoje o realmente necessário, e pretendo continuar assim.

50. Eu sou exigente, principalmente comigo mesma.

Me cobro demais, tento fazer o meu melhor em tudo, e estou sempre criticando as minhas ações e decisões. Embora muitos considerem isso um defeito, eu acho que isso é uma coisa boa, pois se buscamos sempre melhorar e fazer o nosso melhor, corremos o risco de alcançar o nosso ideal. Já se nos acomodarmos com o pouco e o mínimo, corremos o risco de nunca melhorar e progredir.

Bom, espero que vocês tenham gostado…pois perdi a tarde de domingo fazendo e editando o vídeo, e mesmo assim não ficou com uma qualidade boa, pois gravei direto no notebook, pra tentar facilitar a minha vida!

Em breve volto com mais tag’s e vídeos!!

Beijos e obrigada pelo carinho!

PS: Se inscrevam no meu canal do Youtube e cliquem em “like”ou “gostei” nos meus vídeos, pra ajudarem o meu canal a crescer, e assim me motivar a continuar gravando!

PS/2: Repararam no fato 09 quando falei sobre enfermagem, que começou a tocar uma sirene de ambulância no fundo?? Não foram efeitos especiais, passou uma ambulância de verdade, mas eu achei engraçado porque combinou com o que eu estava falando! Hehehe…

PS/3: Eu tive que gravar esse vídeo duas vezes, pois na minha primeira tentativa o marido decidiu aparecer só de cueca no fundo do meu vídeo, só pra me incomodar!!!! Me deu vontade de colocar a cena nos erros de gravação do vídeo…mas sou boazinha e não vou fazer ele pagar esse mico! Viu como eu te amo, amor?

jul 17, 2013 - Atitude, Educação    11 Comments

Seu filho volta sujo da escola?

No hall de entrada da escola onde trabalho, tem um mural com avisos para os pais com o cardápio de lanches da semana e outras informações importantes. E lá também tem um texto para os pais que eu achei muito legal, e tive que vir compartilhar aqui com vocês! Leiam:

Tinta vermelha no cabelo??!! 

 

Tinta vermelha no cabelo? Tinta azul na calça jeans? Areia nos calçados? Manteiga de amendoim na camisa favorita? Meias brancas que mais parecem marrom? Mangas da camiseta um pouco úmidas?

Seu filho provavelmente. . .

-Trabalhou com um amigo;

-Criou uma obra-prima;

-Resolveu um problema;

-Aprendeu uma nova habilidade;

-Teve um grande momento;

-Desenvolveu uma nova linguagem;

Seu filho provavelmente não. . .

-Se sentiu  solitário;

-Ficou entediado;

-Fez tarefas repetitivas e sem graça;

-Ficou o dia inteiro sentado fazendo atividades no papel;

Você provavelmente. . .

-Pagou um bom dinheiro pelas roupas;

-Terá problemas para tirar as manchas das roupas;

-Está se perguntando se o professor não está prestando atenção suficiente em seu filho;

O professor do seu filho  provavelmente. . .

-Estava ciente das necessidades e interesses do seu filho;

-Gastou muito tempo planejando uma atividade desafiadora para as crianças;

-Incentivou as crianças a experimentarem coisas novas;

-Ajudou seu filho a desenvolver sua criatividade;

-Está preocupado que você possa estar preocupado;

Tente se lembrar de sua atividade preferida, quando você tinha apenas quatro anos de idade. Gostava de brincar ao ar livre com água e lama, e acabava sujando suas roupas? As crianças realmente aprendem quando estão ativamente envolvidos no jogo – e não quando alguém está apenas falando com eles. Há uma diferença entre  ”bagunça” e “falta de fiscalização”. O professor se certificou de que seu filho foi alimentado, aquecido, se ele tirou uma soneca, lavou as mãos depois de ir ao banheiro e antes de comer, e planejou as coisas divertidas para fazer, porque é assim que as crianças aprendem! Envie o seu filho para a escola com roupas que ele possa sujar! Separe as roupas mais velhas e já com manchas para ele vir para a escola, assim ele poderá sujar sem culpa. Envie uma muda extra de roupa, para que a professora possa trocá-lo após a bagunça, e assim ele estará limpo quando você buscá-lo na escola. Mantenha a calma. Lembre-se que em poucos anos eles serão adolescentes e vão se preocupar mais com as suas roupas e sua aparência. Mas as crianças precisam de tempo e liberdade para serem crianças…

 (Although not written by Lisa Murphy, this was shared with you by Lisa Murphy, Ooey Gooey, Inc. who found it a long time ago in the San Diego YMCA/CRS Newsletter, Summer 1996, who gave credit to OPTIONS Summer 1995 Newsletter.)

Link para o texto original: aqui!

E aí, gostaram?

Eu amei!

Na minha opinião de pedagoga, você deveria se preocupar se o seu filho chegar sempre limpinho da escola. Se ele chegar sujinho e suado, é sinal de que a diversão foi grande! Se a roupinha dele tiver pingos de tinta, foi sinal de que ele fez atividades diferentes e se divertiu muito fazendo isso. Crianças amam trabalhar com tinta, massinha de modelar, lama e outras coisas melequentas, e a escola é o lugar ideal pra fazer isso!

E é por isso que eu sempre mando os meus meninos pra escola com roupas mais velhinhas, que eles possam sujar à vontade. Eu tenho separado no closet deles as roupas mais bonitas e especiais para passeios, e as roupas pra escola. Eu não sou boa em tirar manchas de roupas, não conheço os truques certos, então prefiro não me estressar e já mando eles com roupas que eles poderão manchar à vontade. Isso não significa que mando eles sujos e mal vestidos pra escola! As roupas deles estão sempre limpas, mas são as mais “surradinhas” e talvez as roupas que já contenham manchinhas. Infelizmente as professoras dos meus filhos nunca têm o prazer de vê-los “engomadinhos” com camisa social e sapato bonito. Mas pelo menos elas nunca me verão reclamando por terem voltado pra casa com a roupa manchada de tinta.

E você, que tipo de mãe é? Das que se incomodam em ver a roupa manchada de tinta? Ou das que gostam de ver seu filho se divertindo e aprendendo na escola?

Pense nisso…

jul 15, 2013 - Atitude, Organização    9 Comments

Por uma vida mais organizada- Continuação…

E a saga por uma vida mais organizada continua! Esse meu projeto está progredindo com sucesso, é incrível o quanto eu estou melhor hoje, do que estava no ano passado. E no ano passado eu já estava melhor do que no ano anterior. Fico muito feliz de sentir que estou progredindo! Hoje sei o quanto a desorganização atrapalhava inúmeros aspectos da minha vida. Tudo fica melhor quando eu estou organizada,  eu fico até mais feliz, meu humor muda, minha autoestima aumenta, tudo flui! Eu não sei se isso é tão importante pra você, mas posso afirmar que pra mim é extremamente importante e faz muita diferença na minha qualidade de vida, e por isso estou me dedicando tanto.

Eu sempre fui desorganizada e isso me incomoda muito, sempre quis mudar. Vontade não me falta, mas eu não sabia por onde começar. Agora tenho mais informação, leio blogs e acompanho muitos vídeos no Youtube sobre esse tema, e agora sim eu sei o que tenho que fazer, e sei onde quero chegar. Nesse post aqui eu contei o que eu quero organizar na minha vida, e nesse outro post eu dei um update de como as coisas estavam indo. Hoje não quero ficar repetitiva, por isso não vou analisar novamente cada ítem, mas posso afirmar que já progredi MUITO, e estou realmente muito feliz por isso!

Abaixo vou listar algumas coisas que aprendi e tenho colocado em prática para ter uma vida mais organizada:

Administrar o tempo

O tempo é vilão ou herói, você que escolhe. Ou você dá desculpas e diz que não tem tempo pra nada, ou você aprende a administrá-lo e usá-lo à seu favor. Eu estou aprendendo a cortar do meu vocabulário  a frase “não tenho tempo”. Todas as pessoas TÊM TEMPO, todos nós temos 24 horas no dia. Como algumas não têm tempo pra fazer nada, e outras têm? É questão de administração.

Durante a minha vida eu aprendi que se eu tenho tempo livre em abundância, se estou só em casa, sem trabalhar, aí eu fico parada mesmo, cheia de preguiça, e não consigo fazer nada útil. Mesmo tendo tempo em abundância pra fazer tudo o que eu gostaria, eu não faço. E se estou trabalhando e com as horas do meu dia contadas, aí meu dia rende e eu consigo dar conta de muita coisa ao mesmo tempo. Acho isso engraçado, mas comigo funciona assim. E por isso estou feliz por estar trabalhando agora, em período integral. Mesmo tendo minhas horas do dia contadinhas pra tudo, parece que meu dia rende mais e eu consigo fazer muito mais coisas.

Então precisamos saber usar o tempo a nosso favor. Nós é que controlamos ele, não é ele que nos amarra. Dizer que não tem tempo é uma desculpa esfarrapada muito feia! Se você diz isso, está dando a entender que não está se importando, dando valor ou priorizando. Se a gente quer, a gente vai atrás e faz acontecer.

Administrar as prioridades

Há muito tempo eu tenho a minha lista de prioridades bem definida na minha cabeça. Se soubermos de maneira clara o que precisa do nosso cuidado  ao longo do dia, fica fácil administrar. E quando sabemos quais são as nossas prioridades, temos que saber dizer não às outras coisas que ousam roubar o nosso tempo. Se você realmente “não tem tempo” pra fazer tal coisa, é porque aquilo realmente não é importante, então já descarte “de cara”, não fique enrolando e prometendo encaixar na sua rotina. Isso é administrar o tempo. Administrar exige firmeza, precisamos saber dizer não.

**Vejam algumas coisas que aprendi a dizer “NÃO” em meu cotidiano:

- Assistir filmes e seriados com frequência;

Sempre gostei muito de assistir filmes e seriados, mas hoje em dia está difícil encontrar algo que me atraia. Não tenho paciência pra perder duas horas assistindo um filme “meia boca”, prefiro então gastar essas duas horas de outra maneira, nem que seja no facebook ou assistindo vídeos no Youtube, mas pelo menos faço algo que eu realmente gosto. E quando aparece algum filme bom eu me programo pra isso, mas acabou aquela história de assistir qualquer porcaria e perder muitas horas em função disso.

- Sair pra “bater perna” em lojas;

Eu não saio nunca pra passear em lojas sem ter uma compra específica pra fazer. Se vou em lojas é porque tenho algo a comprar, e geralmente é algo bem importante que eu sei que preciso mesmo.  Até um tempo atrás eu gostava de dar voltinhas no shopping ou entrar em lojas como Renner e Marisa, só pra dar uma olhadinha. É o fim da picada, pois é certo que vou ficar umas duas horas lá dentro e que vou gastar dinheiro não planejado. Hoje em dia não faço isso mais, só saio de casa pra comprar algo realmente específico, e vou diretamente na loja que preciso.

- Atividades inesperadas em dias de semana;

Me acho bem chata nesse quesito, e talvez um dia eu mude isso, mas por enquanto está funcionando pra mim. Eu não gosto de atividades não planejadas durante a semana. Poxa vida, eu acordo super cedo e trabalho o dia inteiro agora, tenho só 30 minutos de almoço e tenho apenas a noite pra dar conta da minha família e dos cuidados da casa! Se aparece uma atividade de última hora, isso realmente me tira a paciência. Pois fazer algo nesse horário da noite, significa sacrificar o mísero tempo que tenho pra estar com os meus filhos e marido. Então eu digo não, mesmo que isso me torne uma pessoa fechada e anti-social. E isso para mim significa dar prioridade.

Administrar o meu pensamento

Tudo começa no âmbito psicológico, e se quero mudar realmente precisa ser algo de dentro para fora.  Eu não sei o que me levou a querer realmente fazer essa mudança e ser mais organizada, mas hoje em dia está bem claro que eu quero, e por isso a mudança está acontecendo gradativamente. Talvez eu tenha amadurecido e só agora percebi que se eu não fizer isso, ninguém fará por mim. Se eu não limpar a minha casa, ninguém limpará, e eu terei que dar um jeito nisso depois. Se eu deixar algum serviço acumular, vai sobrar pra mim, e isso será um stress lá na frente. Tudo o que eu deixar de fazer, ou deixar para depois, vai gerar uma consequência ruim pra mim, então é muito melhor eu cumprir as minhas atividades diárias e me manter no controle de tudo. Assim fico mais leve e feliz.

Parece óbvio, mas só agora estou assimilando essa coisa tão básica. E só depois de ter mudado o meu pensamento, eu consegui mudar.

No próximo post vou falar sobre os acessórios e objetos que estão me ajudando a ser mais organizada. Estou ansiosa pelo próximo post, garanto pra vocês que o próximo será mais divertido, mas eu precisava fazer esse aqui primeiro como introdução. Prometo que o próximo terá dicas bem práticas, aguardem!

 

Feliz metade do ano!

Ontem vi um post bem bacana no blog da minha amiga Cici (clique aqui pra ver o post!), e foi então que me dei conta de que já estamos na metade do ano! Nossa, o tempo voa mesmo, não é verdade? Fiquei pensativa sobre como foi a minha primeira metade do ano, e logo me veio à mente as perguntas: e as minhas resoluções de ano novo? Será que estou correndo atrás dos meus objetivos?

No primeiro post do ano eu fiz um texto reflexivo com os meus desejos para o ano novo. Eu sou pé no chão e sei que não é em uma mudança de calendário que nos tornaremos uma nova pessoa. Não tenho uma lista de coisas pra realizar até dezembro chegar. Mas mesmo assim tenho pequenos projetinhos de vida que me comprometi a realizar nesse ano, e vou ir atrás deles, mesmo que não tenham uma data pra acabar, e mesmo que eu nunca os conclua (pois sempre precisarei aperfeiçoá-los) , vou dar o pontapé inicial, de qualquer jeito.

A seguir vou fazer uma condensação do meu texto do dia primeiro de janeiro. O texto não é mais o mesmo, e eu já não sou mais a mesma de quando escrevi. Agora tenho apenas 30% do tempo que eu tinha antes, e por isso tenho que priorizar. Muitos ítens já foram alcançados, e então não há necessidade de mencioná-los. E os que ficaram, mudaram de lugar. Pois a vida é assim mesmo. Precisamos estar sempre revisando, reorganizando e reciclando. Queremos ter 1.001 utilidades, mas o tempo voa e percebemos que não conseguimos dar conta de tudo. Então precisamos lembrar o que merece a nossa dedicação no pouco tempo que temos. Agora, na metade do ano, sendo uma Nádia mais realista e organizada, meu texto ficou assim:

Em 2013 eu vou…

 Orar muito mais, estudar a bíblia profundamente e  priorizar meu relacionamento com Deus. Vou ler mais. Vou cuidar mais da minha saúde, me olhar mais no espelho e aprender a me amar. Vou me estressar menos com as pequenas coisas. Vou ser menos esperta e mais boba, parando de procurar o outro sentido para o que é simples. É isso o que  quero, ser mais simples, em tudo! Levar as coisas no sentido literal, no concreto…pensar menos e agir mais!

Em 2013 quero tratar o meu marido da forma que ele merece, perdoando os defeitos e focando só nas coisas boas.  Vou curtir cada segundo ao lado dos meus filhos, vou cantar mais, conversar mais, brincar mais, ouvir mais, enfim…viver esse ano como se fosse o último.”

Se vou conseguir cumprir? Não é esse o meu foco, mas o que eu pretendo é me esforçar e tentar. Pois só muda quem corre atrás. Eu estou acostumada a ficar parada escrevendo e refletindo sobre as coisas, e estou dando os primeiros passos pra deixar de ser assim.

E você? É do tipo que elabora lista de resoluções de ano novo e corre atrás delas, ou é mais do tipo que fica parado vendo a vida passar? Prefere viver tentando ou viver criticando os outros que tentam e não conseguem (ainda)?

Eu estou me esforçando para ser o primeiro exemplo mencionado. E se você está nessa também, bora correr e suar a camisa, pois metade do ano já se foi…

Comemorando o último dia de aula e o início das férias de verão no Canadá

Sobre o último post, nessa semana ainda pisei na bola e não consegui cumprir minha meta, de perder um quilo. Perdi meio quilo, e não estou satisfeita, pois sei que eu poderia ter atingido meu objetivo se tivesse sido mais determinada. Minha semana foi uma loucura não porcausa do trabalho, eu já me adaptei a trabalhar fora o dia inteiro, e já estou gostando da minha nova rotina. O duro foi sair do trabalho e ter milhões de coisas pra fazer no horário em que eu deveria estar em casa curtindo minha família. Mas deixa pra lá, isso não é desculpa, eu não dei o meu melhor e pronto.

Bem, mas no post de hoje eu quero contar pra vocês sobre o evento mais importante da minha semana: o Allan entrou em férias! As aulas do meu filhão terminaram, agora a criançada canadense está em férias de verão, até setembro. Mesmo estando mega ocupada, eu não pude deixar essa data passar em branco, e quis comemorar de uma maneira simples mas cheia de amor e significado. Por ser professora eu gosto sempre de comemorar o primeiro dia de aula e o último dia de aula com os meus filhos. Acho que são datas muito importantes na vida deles, e por isso procuro fazer uma coisinha especial, mesmo com simplicidade.

Primeiro eu queria mostrar a lembrancinha que fiz para as professoras do Allan. Ele tinha 3 professoras: a de inglês, a do turno da manhã e a do turno da tarde. Então comprei 3 baldinhos de praia e dentro coloquei sais de banho, creme relaxante para os pés e máscara de argila para o rosto. Escrevi o cartãozinho “relaxe e aproveite o verão”. Acho que ficou uma lembrança significativa, pois tudo o que as professoras merecem agora é relaxar e curtir uma praia! E acho que a lembrancinha mostrou bem essa mensagem!

Coloquei os presentinhos em um saquinho de tecido e fechei com um potinho de fazer bolha de sabão em formato de sorvete. Eu pretendia colar na frente do baldinho uma etiqueta em papel-lousa, e escrever a mensagem “Relax and enjoy the summer” com giz branco, mas como eu estava na correria e não tinha isso em casa, acabei não conseguindo ir na loja comprar esse material que eu queria, então fiz esse cartãozinho sem graça, meio na pressa. Mas o Allan disse que as professoras amaram a lembrancinha.

Abaixo a foto oficial de último dia de aula! Todo estilo verão de regata e bermuda, bem diferente de como ele estava no primeiro dia de aula!

E no primeiro dia de aula, em novembro:

Terceiro dia de aula:

Bem, agora vamos à festinha surpresa! Acordei às 5 da manhã nesse dia, pois era o meu único tempo livre pra fazer os preparativos sem que o Allan percebesse. Valeu a pena acordar cedo pra fazer isso pelo meu filho. Fiz as lembrancinhas das professoras, fiz as bandeirinhas e deixei tudo semi-pronto, escondido no armário. Quando ele acordou às 7 horas, nem suspeitou de nada! Então no meu horário de almoço eu vim pra casa correndo e arrumei tudo. Nem tive tempo de almoçar, já que tenho só 30 minutos de folga. Mas valeu a pena mesmo assim. Ele chegou em casa e amou a surpresa! Mesmo sendo super simples, na cabecinha dele foi uma grande comemoração!

Fiz as bandeirinhas com as letrinhas formando “verão”, fiz cupcakes super simples e coloquei na mesa uma taça pra ele. Eu disse que era a taça de aluno do ano.

Comprei também duas lembrancinhas pra ele, e claro, pro Pedrinho também. Comprei arminhas de água e bolhas de sabão pra brincarmos naquela noite mesmo.

Saímos de casa e fomos já brincar com água, pra entrarmos no clima de férias de verão. Todos nos divertimos com a brincadeira, até o papai levou banho de água gelada das arminhas deles. Fizemos muitas bolhas de sabão, os meninos andaram de bicicleta e patinete, e pra fechar com chave de ouro fomos tomar sorvete.

Foi um dia muito divertido! E mais uma vez eu comprovo que criança não precisa de muito pra ser feliz. E é exatamente por isso que eu amo ser professora e estar cercada de crianças o dia inteiro. Eu aprendo muito com elas!

Que venham as férias! Serão férias diferentes pro Allan, pois não estaremos tirando férias em família, e ele irá para o summer camp todos os dias. Se tiverem curiosidade de saber como será o Summer Camp do Allan aqui no Canadá, acessem esse post aqui, pois eu contei tudo em detalhes!

Beijos!

Como transformar sua casa em um lar

Esse post é muito importante pra mim, sabe quando você se envolve completamente ao escrever um post? Fazia tempo que eu queria escrever sobre esse assunto, mas agora estou realmente vivendo isso que irei escrever, e acho que agora fará mais sentido.

Seis meses após nossa mudança para o Canadá, estamos saindo do casarão mobiliado em que estávamos vivendo, e vamos morar novamente em apartamento, e agora teremos que mobiliar e comprar absolutamente todos os objetos da casa, sendo que viemos do Brasil apenas com roupas, e nada mais. Mas além de termos que montar a nossa casa, a parte física dela, estamos também reconstruindo o nosso lar, o que são coisas totalmente diferentes. Casa é o lugar, local, espaço onde se vive. Constituído por paredes, cômodos e móveis. Mas lar vai muito além disso. Lar é o refúgio, o ninho, o cantinho onde vive uma família. O lugar onde se descansa, se encontra paz, apoio. O lugar onde se ama e onde você é… quem realmente é. Um lar não é feito de móveis, é feito de lembranças, de sentimentos, de sensações. Mas então, como se constrói um lar? Com o tempo. Não é quando você chega em um novo imóvel que ele já se transforma em lar…leva algum tempo para a mágica acontecer. Na minha opinião, existem alguns truques para você transformar uma casa em lar. Pois além do tempo, é preciso também dedicação. Vou fazer uma lista de coisas que eu acredito que colaboram para deixar a sua casa com aquele gostinho de “lar, doce lar”.

Atitudes

Além de objetos e coisas, suas atitudes são o que mais colaboram para a qualidade do seu lar. Invista nessas ações em seu dia-a-dia:

- Presença. 

Para a sua casa ter gostinho de lar, para se tornar seu refúgio, você precisa estar mais presente em casa. Precisa dedicar tempo dentro dela para ela ficar com a sua cara. Se você passa o dia inteiro trabalhando e quando chega em casa tem mais coisas no computador pra resolver, isso não é estar presente. Ou se você sai do trabalho e já tem vários compromissos à noite, e no final de semana não para em casa também, sua casa estará abandonada e talvez você nem precise de um lar. Realmente você precisará só de um lugar pra dormir. Estar presente no lar significa aproveitar bem os cômodos, seja se atirando ao sofá pra descansar, seja cozinhando e colocando a mesa na cozinha, seja recebendo visitas, etc. Quando temos crianças em casa tudo fica mais fácil, mas se você mora sozinho também poderá constituir o seu lar, desde que esteja presente e aproveite bem o seu espaço.

- Dedicação.

Como já mencionei, é preciso dedicação pra formar um lar. Você pode viver anos dentro de um espaço “vazio”, sem vida, e nem se preocupar com isso. Mas se você se dedicar, em poucos meses poderá ter um lar bem aconchegante.

- Limpeza.

Para uma casa ter gostinho de lar, precisa estar sempre limpa. Não completamente limpa, pois um lar é feito de bagunça também, o que é sinal de que tem uma família vivendo ali. Mas precisa ter um mínimo de limpeza. Nada de pia cheia de louça suja, nem banheiro com cheiro de xixi e cheio de cabelos no chão! Aliás a cozinha e o banheiro são os cômodos que merecem maior atenção na hora da faxina. São eles que mais se sujam no dia-a-dia, e são eles que precisam estar sempre limpinhos. Não tem escapatória, se você quer ter um lar aconchegante, precisa dedicar um tempo diário para a limpeza da casa.

- Aromas.

Um lar também é feito de aromas. Quando você abre a porta da sua casa, a primeira coisa que surge é o cheiro. E nada mais prazeroso do que abrir sua porta e sentir cheirinho de limpeza ou o cheirinho gostoso de uma aromatizador de ambientes. Invista em aromas para o seu lar, use seu amaciante preferido nas roupas, use aromatizadores de ambientes, coloque sabonetes dentro dos armários, espalhe velas aromatizadas pela casa, espirre aromatizadores em spray pela casa antes de sair. Vai valer a pena, acredite. Ah, e claro, invista nos melhores aromas para um lar: cheirinho de bolo saindo do forno, cheirinho da comida preferida da sua família, etc.

Eu gosto desses aromatizadores com palitos, fica uma apresentação bonita:

Também amo os pot-pourries, são lindos e podem incrementar a decoração da casa:

PS: Eu não gosto muito de cheiros artificiais na casa, por isso não compro aqueles sprays tipo “Febreeze”ou “Bom ar”. Eu gosto de cheirinhos mais naturais, acho que são mais aconchegantes. Aprendi um truque muito simples com a minha tia e gosto de fazê-lo até hoje. Coloque em uma panela bastante água e junte cascas de frutas como limão, laranja, abacaxi ou maçã. Use uma fruta de cada vez. Misture canela em pó ou em pau, e coloque também alguns cravos. Você pode misturar também alguns saquinhos de chá de camomila ou hortelã, e também pode colocar um galho de alecrim. Deixe ferver em fogo baixo. O cheiro ficará incrível na casa inteira!! Antes de sair de casa, desligue o fogo, mas a mistura continuará quente por um bom tempo, e quando você chegar em casa o perfume agradável estará te esperando! Lembre-se de guardar as cascas das frutas depois de usá-las, guarde em um saquinho e congele. Quando você quiser aromatizar sua casa, é só pegar umas cascas de frutas do congelador e colocar pra ferver! Essa dica é bem simples e barata!

Limão/laranja + alecrim para um ambiente mais “fresh”, com cara de verão. E maçã + essência de baunilha + canela para um ar outono/inverno:

- Cores.

Invista nas suas cores preferidas para decorar os ambientes. Nada mais chato do que ter uma casa decorada com cores que você não gosta, só porque ganhou quase tudo de presente de casamento. Se você tem um objeto com uma cor marcante (como o sofá, por exemplo), toda a decoração da sua sala terá que seguir aquela cor. Invista em cores neutras para os objetos grandes, como os móveis, cortinas, etc. E coloque cor nos objetos decorativos apenas, como quadros, abajures, bibelôs, etc. Sua casa ficará aconchegante se estiver decorada com suas cores preferidas, mas nada muito pesado. Se você infelizmente tem um sofá na cor que não gosta, mas não tem como trocar, invista em capas, mantas e almofadas para dar uma disfarçada na cor!

Ambiente neutro graças às capas nos sofás:

Toques de cor na almofada e na manta do sofá:

Além de lindos, os objetos de tricô ou crochê (feitos pela vovó) têm um toque de lar:

- Sons.

Outro ítem que influencia muito no seu lar, são os sons. Chegar em casa cansado e colocar pra tocar as suas músicas preferidas, é algo realmente aconchegante. Tenha o costume de ouvir boas músicas enquanto cozinha, enquanto toma banho, enquanto limpa a casa. Ouvir músicas relaxantes antes de dormir é perfeito! E colocar músicas calmas ajuda a relaxar as crianças e deixar o ambiente mais tranquilo e silencioso.

Vai dizer que essa música não tem um jeitinho de “lar, doce lar”? Imagine chegar em casa estressada do trabalho, sentir um cheirinho gostoso, deixar o ambiente escurinho e colocar essa música pra tocar enquanto prepara a janta? Soa acolhedor para você?

- Regras.

Esse ítem é bem pessoal, e importante para quem tem crianças ou família grande. Eu sempre estabeleço regras quando nos mudamos, adequando-as ao novo local. As regras garantem a segurança das crianças, e o bem estar de todos. Se há armários que não devem ser mexidos pelas crianças, faça disso uma regra. Se há janelas perigosas, estabeleça regras para as crianças. E o principal: estabeleça regras para que todos da família se envolvam com os cuidados da casa. Todos devem ter sua parcela de contribuição para a organização do lar. Toalhas molhadas espalhadas pela casa quebram toda a sensação de lar, então forme uma regra sobre isso.

- Organização.

E pra finalizar a lista de atitudes que transformam uma casa em lar, não poderia deixar de citar organização. É tão bom quando você sabe onde estão os objetos da sua casa, sinal de que você conhece bem e tem controle sobre seu lar. Nada mais chato do que armários entulhados e bagunçados, isso tira o prazer de estar em sua casa. Mais uma vez, dedicação é a palavra-chave, você precisa dedicar tempo para organizar um pouquinho da sua casa a cada semana.

Objetos 

Agora uma lista de alguns objetos que deixarão sua casa com jeitinho de lar:

- Tapetes.

Tapetes deixam qualquer ambiente mais aconchegante. Por serem caros e difíceis de limpar, poderão atrapalhar sua vida se você tiver crianças. Invista então em bons tapetes na cozinha e no banheiro. Pequenos tapetes gostosinhos de pisar ao lado da sua cama, também deixarão sua casa com jeitinho de lar. Um tapete simpático e bonitinho na entrada de casa, já é um convite do que está por vir. Não é preciso gastar muito com um tapete mega lindo na sua sala, mas mantenha sempre limpinhos os tapetinhos do banheiro e da cozinha. Eles chamam muito a atenção no visual do ambiente.

Tapete para a sala:

Tapete para a cozinha:

Tapete para o banheiro:

- Flores.

Sempre que possível, compre flores para a sua casa. Não faça isso somente em ocasiões especiais, e não espere ganhar de presente. Dê esse presente para o seu lar, de vez em quando. E se não for economicamente viável, compre então flores artificiais bem bonitas para decorar sua casa.

Reais ou artificiais, alegram qualquer ambiente!

- Velas.

As velas deixaram de ser artigo esotérico há muito tempo. Velas deixam a casa com um ar muito agradável. Não é à toa que as velas são símbolos de jantares românticos. De vez em quando, apague as luzes e deixe apenas algumas velas ligadas. O ambiente fica incrível. Adquira o hábito de ter sempre velas em casa.

- Mantas e almofadas.

Mantinhas e almofadas dão um toque muito aconchegante no sofá, e são artigos baratinhos. Você pode comprar uma mantinha colorida e dar uma alegrada no ambiente. O mesmo acontece com as almofadas. Use almofadas no sofá, nas camas e também em cantinhos no quarto das crianças. As crianças vão amar deitar sobre as almofadas para ler um livrinho! E ao sentar no sofá, para ter mais espaço, coloque as almofadas em uma cesta, ao lado do sofá. Esse é um plano que quero colocar em prática, em breve.

A almofada e a manta dão o recado “sente e relaxe”:

As almofadas deram vida à sala:

Almofadas, mantas e pele de ovelha para um conforto total:

- Cortinas.

Além de propiciarem intimidade, as cortinas deixam o ambiente mais aconchegante. Cortinas claras e leves deixam qualquer casa com jeitinho de lar!

Amo cortinas claras e transparentes:

- Abajures.

Uma casa que pega sol durante o dia, é uma casa limpa, desinfetada e aconchegante. Antes de se mudar, verifique se sua nova casa será banhada pelo sol, isso faz muita diferença. E durante a noite, faça o contrário. Ao invés de ter uma casa muito iluminada, apague as luzes e deixe apenas alguns abajures ligados pela casa, ou então apele para as velas. Além de economizar, sua casa fica muito mais aconchegante, e esse simples ato avisa seu corpo que é hora de relaxar e dormir. Quem tem filhos em casa precisa criar esse hábito se quiser que os filhos vão cedo para a cama. Com muitas luzes acesas as crianças não entendem o recado de que é hora de se aquietar e dormir.

Vejam que cantinho acolhedor na entrada da casa, somente com o abajur ligado:

Quarto acolhedor graças ao tipo de iluminação:

- Mesas.

Não são as mesas em si o importante, mas sim o que vão nelas. As mesinhas de canto na sua sala precisam estar cheias de porta-retratos e objetos que representem as pessoas que vivem na casa. As mesinhas de cabeceira precisar ter os livros preferidos sempre à mão. A mesa da cozinha precisa estar sempre ajeitada, com uma toalha bonita e quem sabe um vaso? Dois lembretes são importantes sobre as mesas:

1) Não podem estar atulhadas e bagunçadas. Todos os dias adquira o hábito de destralhar as “mesas”da sua casa. Isso vale também para o rack e os balcões da cozinha. Deixe em cima somente os objetos que deveriam estar lá.

2) Aproveite bem suas mesas. Use a mesa da cozinha para sentar em família e comerem juntos durante as refeições. Arrume bem a mesa para comer, deixe ela agradável aos olhos. Use pequenas mesinhas nos outros ambientes para colocar suas velas em cima, vasinhos com plantas e outros objetos bonitos. Aproveite bem suas “mesas”, não faça elas acumularem bagunça.

Dá vontade de sentar e comer nessa mesa, né?

Nada mais acolhedor do que uma toalha branca na mesa:

Aparador decorado com porta-retratos:

Aparador bem organizado:

Bem, acho que com essas atitudes e objetos, qualquer casa se transforma em lar. O importante não é o dinheiro investido, não é a qualidade dos seus móveis. O mais importante são os pequenos detalhes e a sua dedicação em prol do aconchego do lar.

Lembrando que tudo o que falei aqui é a minha opinião pessoal, e se você tem dicas diferentes sobre o assunto, compartilhe aqui nos comentários! Me fale o que é sinônimo de lar para você.

Eu estarei me empenhando em cumprir tudo o que postei aqui, para transformar meu novo apto vazio de móveis, em um lar cheio de amor. Pretendo postar fotos da minha casinha para mostrar meus avanços para vocês. Não estou nem perto de ser um exemplo de dona de casa, que sabe bem como fazer um lar. Estou aprendendo e não é fácil cumprir o que escrevi aqui. Esse post foi importante pra mim pois eu sou a pessoa que mais precisa aprender com ele. Eu quero me esforçar para seguir o que postei aqui. E se eu puder inspirar alguém com esse post, estarei feliz da vida também!

Nessa semana estaremos nos mudando e ficarei uns dias sem internet. Se eu sumir vocês já sabem porque.  Assim que eu puder, eu volto pra dar notícias e visitar os blogs amigos.

Beijos!

Como parar de procrastinar

O meu pior defeito, segundo o meu ponto de vista, é a procrastinação. Não sei se tenho algum defeito pior que este, mas eu acho que este é o maior, é o que mais me atrapalha e me incomoda. Desde que me conheço por gente eu lembro de deixar tudo pra depois. Deixo tudo pra última hora, vou enrolando enquanto puder. Eu odeio isso em mim!! Odeio com todas as minhas forças, mas não é tão simples mudar. Eu não sei se é porque eu funciono melhor sob pressão, se eu sei que a coisa vai acontecer em breve, aí sim eu dou o meu melhor…Mas não adianta justificar, isso é algo que precisa ser mudado.

Eu fui procrastinadora durante toda a faculdade, deixava pra fazer os trabalhos na última hora, e aí eu tinha que virar a noite escrevendo. Os trabalhos ficavam bons, eu tirava boas notas, e por isso eu nunca quebrava o círculo. Eu sabia que no final sairia tudo bem. Mas isso acontecia porque escrever é algo natural pra mim, mas não é em todas as áreas que posso correr esse risco e achar que vai ficar tudo bem.

Estou cansada de ser assim, isso tá acabando comigo. E por isso esse vídeo abaixo caiu como uma luva. Um amigo compartilhou no facebook na semana passada e eu curti muito. O vídeo ajuda a deixar de procrastinar, e propõe algumas atividades práticas pra te ajudar. Eu gostei muito do vídeo e quero fazer as atividades, mas adivinhem? Estou procrastinando….pra variar! Mas de hoje não passa!

Se você também sofre com esse defeito, assista o vídeo e não deixe as atividades pra depois. Faça hoje mesmo.

Espero em breve deixar esse defeito de lado, afinal está em minhas mãos mudar de atitude, não é mesmo?

Beijo!

Férias de verão no Canadá: summer camp ou colônia de férias para as crianças

Antes de mais nada, queria agradecer todo o carinho de vocês, amigas leitoras! Me sinto muito grata pela amizade de vocês, cada palavra nos comentários me dão ânimo e me fazem bem, obrigada por tudo, meninas! Por isso não quero deixar o blog de lado, mesmo com a nova vida corrida, aqui é a minha terapia, e a amizade de vocês é muito importante pra mim. Quando contei que vou começar a trabalhar, eu disse que iria sumir por um tempo, mas esqueçam o que eu falei! Não vou sumir não! Só não vou conseguir cumprir o calendário editorial que eu havia planejado, vou vir postar quando der.

Meninas, como vocês não estão conseguindo anexar meu blog da barra lateral do blog de vocês, pra acompanharem as novidades, e nem seguir o blog pelos feeds, vou passar sempre nos blogs de vocês e avisar quando fiz post novo no blog, ok? E vou pedir pro meu marido dar um jeitinho de resolver esses problemas técnicos do blog, pois eu não entendo muito de WordPress. Desculpem pelos transtornos!

Férias de verão

Bem, mas hoje vou falar sobre férias de verão! Assunto bem fora de época pra vocês do Brasil, né? Mas aqui no Canadá as férias vão começar agora. Mais precisamente no dia 25 de junho o Allan entra em férias da escola, e terá dois meses de férias de verão. Suas aulas retornam apenas em setembro. E a mamãe aqui vai começar a trabalhar justo quando as férias começam, como assim? É que vou trabalhar em creche, e as creches não fecham no verão, só as escolas de educação básica. Aí vocês vão se perguntar o que vou fazer com o Allan? Eu também me fiz essa pergunta quando consegui meu emprego. Mas a resposta é simples, vou fazer o que todos os pais canadenses fazem: SUMMER CAMP, ou “colônia de férias” como conhecemos no Brasil.

Summer Camp

Geralmente quem faz colônias de férias no Brasil são as creches, que mantém sua rotina normal de escola, mas incluem atividades mais divertidas durante o verão, como banho de piscina, de mangueira, etc. Aqui onde moro, os summer camp’s são como nos filmes americanos, a criançada fica acampada nas praias ou campos, sem os pais, só com seus amigos e os monitores.

Mas não se preocupem, não vou fazer isso com o Allan!! O Allan irá só passar o dia, não irá para esses acampamentos. A minha cidade tem inúmeros programas de Summer Camp’s, é muita opção pra gente escolher! As colônias de férias aqui não tem nenhuma ligação com escolas, as crianças brincam o dia inteiro. Tudo é fora da escola, eles fazem muitos passeios e praticam muito esporte. Tem cara de férias mesmo!

O Summer Camp que escolhi para o meu filho

Depois de pesquisarmos muito, optamos pela colônia de férias da universidade para o Allan, que está com 8 anos. É a mais cara da cidade, custa 145 dólares por semana, e considerando que o Allan terá 2 meses de férias, o investimento será bem alto.  Mas nosso filho merece o melhor, e já que ele está indo pra colônia de férias porque eu preciso trabalhar, então não vou economizar pra que ele tenha férias bem divertidas. É aquela lei da compensação materna, o tamanho da minha culpa por estar ausente nas férias dele equivale ao valor que irei pagar pra que ele tenha férias dignas, sem mim.

Como funciona o Summer Camp

Todos os dias meu marido levará o Allan às 8:30 da manhã, e irá buscá-lo às 17:00hs, na universidade. Esse é o horário em que estaremos trabalhando. O Allan ficará no complexo esportivo da universidade, um local onde tem várias piscinas, tobogãs, quadras esportivas, etc. Durante as manhãs, ele fará aulas de natação, e passará a manhã toda brincando nas piscinas com um grupo de crianças da sua idade, seus instrutores e os salva-vidas. Ele irá almoçar lá, e de tarde fará diversos programas diferentes, conforme descreverei abaixo:

- Nas duas primeiras semanas ele fará aulas de canoagem no período da tarde. Com um transporte escolar, a turma será encaminhada para um local afastado da cidade, onde tem um lago, e lá o Allan fará aulas de canoagem e passará momentos legais na natureza. Todo esse programa é realizado com acompanhamento dos salva-vidas e dos bombeiros.

- Nas próximas duas semanas, o Allan participará do programa esportivo, e passará as tardes fazendo aulas de diversos esportes, como futebol, hóquei, basquete, etc. Tudo isso no complexo esportivo da universidade;

- Nas outras semanas (segundo mês) o Allan participará dos programas “quero ser um cientista”, “pequenos espiões”, “aventuras radicais” e “semana das artes”. A cada semana as atividades serão em torno desses temas, e as crianças farão passeios em museus e em seções da universidade. Na semana dos cientistas, as crianças irão na área de tecnologia e ciência da universidade, aprenderão sobre o espaço, farão observações nos telescópios e farão de conta que são astronautas. Na próxima semana eles serão espiões e terão que desvendar mistérios pela universidade, o Allan vai pirar, pois ele ama tudo isso!!! Na semana das aventuras radicais ele fará passeios, passará muito tempo na natureza, fazendo trilhas na mata, etc. Tudo com acompanhamento dos bombeiros, ou seja, tudo em segurança. E na semana das artes, além de visitar museus, ele fará diversas craftices com professores de artes da universidade.

Bem, agora dá pra ter uma noção de porque o preço é tão alto, né? A programação é nota 10, combina demais com o Allan. Tenho certeza que ele irá se divertir muito nessas férias, mais do que se estivesse em casa comigo. Estou pagando caro pois não quero que ele fique entediado, na maioria das colônias de férias as crianças passeiam nos parques e tomam muito banho de piscina, mas no Summer Camp da universidade além de tudo isso ele estará fazendo diversas atividades extra, como aula de natação, aula de esportes, e também terá esses temas do interesse dele. Tudo com muita segurança, guiado por salva-vidas e bombeiros.

Curtindo o verão em família

Além dessas atividades, que por si só farão com que o Allan chegue em casa podre de cansado, vamos tentar aproveitar o verão da melhor maneira. Apesar de eu estar começando no trabalho, e estar bem tensa e nervosa, não vou deixar de curtir o verão nessa ilha maravilhosa em que estamos morando. Eu vou sair do trabalho às 17:30hs, e teremos sol até às 22hs no verão por aqui, então temos praticamente 4 horas pra ir pra uma praia e curtir o fim do dia. Temos praias há 10 minutos de casa, e outras praias melhores há 30 minutos de carro, então é possível estar trabalhando e se sentindo em férias ao mesmo tempo. Vou me esforçar pra curtir ao máximo o verão, passear bastante, ir em praias e nos parques. Até porque isso irá me relaxar.

Festinha de último dia de aula

Bem, e pra abrir as nossas pseudo-férias, quero fazer uma mini festinha pro Allan. Vi essa idéia hoje no blog No Time For Flash Cards, e quero fazer algo parecido.

Mesmo estando trabalhando vou tirar um tempo pra fazer essa festinha pro Allan, pois ele merece. Vou parabenizar ele por mais um ano letivo e por entrar em férias. Vou fazer uma decoração bem simples, mas pra marcar esse evento na vida dele. Além do bolinho e da decoração, quero fazer uma lista de coisas que podemos fazer em família pra curtir o verão. Coisas que podemos fazer nos finais de semana e no horário livre após o trabalho.Tenho certeza que curtiremos o verão mesmo não estando em férias, e isso somente por estarmos morando em uma ilha, rodeado de praias.

PS: Talvez vocês se perguntem sobre o Pedro, meu segundo filho, de 4 anos. Ele não irá para Summer Camp’s, ele irá para escola normal, pois estava há 6 meses de “férias”, só em casa com a mamãe. Então ele não precisará de programação especial nas férias, pelo contrário, o Pedro está ansiosíssimo para voltar a ir para a escola! Está contando os dias! No ano que vem procurarei uma colônia de férias para ele também, mas nesse ano ele não precisa. E sem falar que no ano que vem pretendemos tirar férias no Brasil!!!! Viva!!!!!

Acompanhem nossas aventuras de verão aqui no blog, virei mostrar as fotos pra vocês.

Beijos!

mai 22, 2013 - Decoração, Organização    23 Comments

Planejando a decoração do nosso novo lar

Olha eu aqui! Voltei!!

Decidi que não vou deixar o blog de lado. O que vou acabar de vez é com o facebook. Vou desativar minha conta pra me livrar do maior consumidor do meu tempo. Mas o blog não posso abandonar por muito tempo, vou deixar pra dar uma sumidinha quando eu começar a trabalhar, até eu me adaptar à nova rotina. Mas até lá (tenho 20 dias ainda) eu não vou descuidar do blog.

No meu último post eu estava mega ansiosa, como vocês devem ter notado. Mas agora passou, e isso porque eu já resolvi as piores coisas que eu precisava. Por incrível que pareça, faz apenas 1 semana que consegui meu emprego, e já resolvi as piores partes da minha lista de coisas a resolver antes de começar a trabalhar.

E o que está fazendo a diferença para eu controlar a ansiedade, é que estou bem conectada com Deus. E com Ele junto comigo eu encontro paz e fico calma. Agora estou apenas com aquela ansiedade normal e saudável de quem vai iniciar em um novo trabalho. Vai ser a primeira vez em que vou trabalhar em turno integral, estarei com o meu dia inteiro comprometido, e terei pouco tempo pra cuidar da casa, dos filhos, da minha vida em geral. Então isso me deixa ansiosa, e eu estou correndo pra organizar minha vida ao máximo antes de começar a trabalhar.

Quero que vocês, minhas amigas leitoras, acompanhem esse momento da minha vida, mesmo que seja corrido. Não quero excluir vocês disso, o certo seria eu dar um tempo no blog, tirar umas férias disso aqui. Mas não quero fazer isso, pois aqui é minha terapia, escrevendo eu coloco meus pensamentos em ordem. Sinto vontade de vir desabafar, ou vir aqui organizar meus pensamentos. Esse blog é meu divã, e são nesses momentos que eu mais preciso dele. Então nesses momentos o que mais vou falar aqui no blog é sobre organização, quem sabe eu possa ajudar alguém a organizar sua vida também. Pois como já falei por aqui, eu sou super desorganizada e estou lutando pra mudar, estou começando do zero. E se eu conseguir mudar, qualquer um conseguirá!

Mas hoje eu quero falar um pouco sobre decoração. Quando chegamos no Canadá, viemos para uma casa completamente mobiliada, para não precisarmos comprar muita coisa no início. Agora estamos nos mudando, e no apartamento novo a cozinha já é mobiliada, e já vem com fogão, geladeira, microondas e máquina de lavar louça, como na maioria dos apartamentos no Canadá. Mas temos que comprar todos os outros móveis da casa, e todos os utensílios também, afinal viemos do Brasil apenas com roupas e mais nada. Mas sabem que eu estou bem contente com isso? Depois de 9 anos de casados iremos “renovar” e reconstruir nosso lar. Tudo será novo. Não teremos mais nenhum ítem velho, do tempo em que casamos. Tudo será novinho, e o melhor: escolhido por nós. Vou poder investir melhor na decoração que eu gosto. Agora é a chance, é como se eu tivesse um quadro em branco para pintar. Estou entusiasmada com isso, e tenho buscado muita inspiração, vejam só:

Para a sala!

Quero tons neutros, uma decoração bem clean. Gostei muito dos quadros e da prateleira em cima do sofá:

Amei as molduras com fotos lá no fundo, e a forma como a mesa de centro foi arrumada, com livros, vela, planta, etc:

Amei esse quadro com essa frase na parede. Tudo a ver com nós, que estamos construindo nosso novo lar. Quem sabe eu posso tentar fazer um quadro parecido com esse? Não parece ser difícil…

Gostei muito das molduras coloridas. Não é meu estilo, mas até que gostei. Amei os mapas, é certo que vamos ter que colocar alguns mapas na decoração do nosso apto!

Curti demais essa idéia! Uma caixote ou uma cesta bem grande ao lado do sofá, para colocar a mantinha e as almofadas que geralmente ficam enfeitando o sofá, mas acabam roubando espaço na hora de sentar. Nesse caso é só colocar tudo organizado na cesta:

Não gostei da escada e da pilha de livros, o que gostei nessa foto foi dos quadros bem simples na parede:

Amei essa sala com o mix de quadros, as almofadas coloridas no sofá e o aparador com fotos. É isso o que planejo para a minha sala, um dia:

Para o quarto!

Amei essas fronhas com palavras, eu gosto de mensagens e dizeres na decoração. Pra mim só essas fronhas já foram uma boa decoração para o quarto:

Esse quarto está incrível, as cores são lindas, mas o que me inspirei nessa foto foi a prateleira em cima da cama com os quadrinhos:

Outra idéia com prateleira em cima da cama. E dessa vez sem cabeceira. Amei, quero tentar algo assim:

Para o quarto das crianças!

Amei as cores desse quarto! Pensei em pintar a beliche dos meninos nessa cor, pra ficar diferente. E amei a prateleirinha com livros ao lado da cama, para a hora de dormir. Bem prático:

Esse quartinho tá incrível, mas como o apartamento é alugado e não posso sair fazendo milhões de furos em cada parede, não vou poder ter muitas prateleiras, mas o que posso imitar desse quartinho é aquele cantinho pra leitura lá atrás. Amei, e quero muito fazer algo parecido para os meninos. Um cantinho confortável para sentar e ler:

Vejam esse outro cantinho da leitura, é de uma sala de aula, e claro que não vou fazer toda essa decoração pesada…mas eu gostei do tapetinho com as almofadas. Um cantinho pra ser confortável tem que ter muitas almofadas, como esse aí:

Outra decoração lindíssima, mas o que me inspirou nessa foto foi o móbile de planetas. Vou tentar fazer algo igual, pois meus filhos amam o espaço!

Outro cantinho da leitura fofo! Esse é versão menina, mas eu poderia fazer algo igual colando uns foguetes na parede, que tal?

Para o banheiro!

O que quero me inspirar a fazer igual a essa foto, é o prato com velas em cima do vaso. Dá um ar aconchegante ao banheiro, não é mesmo?

Quanto a esse banheiro, quero copiar essa bandeja com os acessórios mais básicos para o banheiro, tudo em potes bem bonitos e decorados, em cima da pia:

Para um cantinho qualquer!

Gostei desse armarinho de metal porta-treco, vi algo parecido no Walmart, e super barato. Gostei da idéia de usá-lo como organizador em algum canto da casa, colocando caixas bonitas.

Fonte de todas as fotos: Pinterest.

Claro que tudo isso são apenas idéias e inspirações, não vou conseguir decorar assim. Primeiro tenho que ver que coisas legais tem na minha cidade, e além disso, vou ir decorando aos poucos, não tenho dinheiro pra comprar muitos ítens decorativos de uma vez só.

Mas quero que vocês acompanhem essa minha nova “brincadeira” de construir meu novo lar e decorar o nosso cantinho.

Beijos!

mai 12, 2013 - Mamãe tá de olho, Vídeo    39 Comments

O dia-a-dia de uma mãe: blogagem coletiva “Mamãe tá de Olho”

Bom dia!!! Bom domingo!

Feliz dia das mães para todas nós!!!

Hoje é o dia da terceira edição da nossa blogagem coletiva “Mamãe tá de Olho”, e hoje com o tema “O dia-a-dia de uma mãe”. A idéia é compartilharmos sobre como é o nosso cotidiano, como é a vida de uma mãe…e essa será a nossa homenagem nesse dia especial. Tenho certeza que muitas mamães têm um rotina bem diferente e muito mais batalhadora do que a minha. No momento não estou trabalhando, estou “SÓ” em casa, “SÓ” cuidando dos meus filhos e “SÓ” cuidando da casa. Apesar de fazer “SÓ” isso, já acho demais e já fico esgotada. Mas hoje em dia vemos mães que além de fazerem tudo isso que eu faço, ainda trabalham fora o dia inteiro. Merecem um super parabéns e um super dia das mães!

Confesso que eu não estou gostando mais de ficar “SÓ” em casa, sinto falta do meu trabalho, e já estou procurando emprego…fiz umas entrevistas pra trabalhar como professora, e agora estou no processo burocrático pra validar meu diploma aqui no Canadá, espero que dê tudo certo e que em breve eu esteja trabalhando novamente. Apesar de saber que minha vida vai virar uma loucura quando eu voltar a trabalhar, mal posso esperar pra isso acontecer, vai entender, né? Meus dias tem sido bem calmos, e estou aproveitando cada segundo com os meus filhos. Esse tempo integral ao lado deles logo irá acabar, e vou sentir muita falta disso. Estou aproveitando cada momento, agora que o calor finalmente chegou aqui no Canadá, estou aproveitando e levando eles todos os dias em parques, pra gente curtir nosso tempo juntos.

E foi mais ou menos o que tentei retratar pra vocês nesse vídeo que fiz com tanto carinho e esforço pra nossa BC. Filmei todo o meu dia na quarta-feira, dessa semana. Deu o maior trabalho ficar filmando o meu dia, e editando o vídeo…espero que vocês gostem! Sei que meu trabalho valerá a pena, pois esse é um momento que ficará registrado pra sempre.

E agora confiram as fotos dos meus presentes de dia das mães:

Fomos em um fazenda de tulipas!

Fizemos esse passeio na sexta-feira pois vimos na previsão que iria chover no domingo (e realmente está chovendo), então ganhei meu presente adiantado!

Lugar lindo, passeio incrível, um dos momentos mais lindos da minha vida! Presentão!

Nunca imaginei ir num lugar assim, e não sabia que tinha uma fazenda de tulipas há 15 minutos da nossa casa.

Foi o melhor presente que já ganhei! Esse dia das mães rendeu!

Lugar incrível, flores belíssimas!

A minha cozinha ficou linda com essas tulipas que meus meninos escolheram!

E a minha sala ficou incrível com as tulipas cor de rosa que eu escolhi!

E pra completar o presente, hoje de manhã recebi um café da manhã especial, feito todinho pelo meu filho mais velho, o Allan.

Esse foi o melhor dia das mães da minha vida! Amei os meus presentes, e estou me sentindo muito feliz nesse dia! Só que melhor que os presentes, são os pequenos momentos do dia-a-dia que passo com meus meninos…seja passeando, seja conversando, seja lendo um livro, seja dando o banho…A cada momento desses, por mais exaustivos que possam ser, me sinto muito feliz pelo privilégio de ser mãe.

Parabéns para todas nós!

E anexem seus links na nossa lista para podermos conferir sua participação na blogagem coletiva, e podermos comentar seu post:




PS: Esse foi o post mais elaborado e demorado de toda a minha história (de 4 anos) de blogueira. E por causa disso, nessa semana vou pegar “folga” aqui do blog. Tenho um calendário editorial a seguir, mas infelizmente ele vai atrasar. Espero que vocês me entendam, eu ultrapassei os limites de tempo dedicado ao blog nessa semana, simplesmente não posso dedicar mais tempo pro blog pra dar conta da minha “vida real”. Desculpem por isso, o blog é muito importante pra mim, mas é apenas um hobbie, então me sinto no direito de pegar uma folga depois das horas-extra em cima dele nesses últimos dias! 

Em busca de uma alimentação saudável para os meus filhos- nossas primeiras mudanças

Hoje é dia de falar sobre como está indo a alimentação dos meus filhos. Quem acompanha o blog sabe que desde esse post aqui eu me propus a fornecer uma alimentação mais saudável pros meus meninos. Essa mudança não é algo fácil, e estou indo devagarinho, ensinando e reeducando a nossa alimentação. Ainda temos um longo caminho pela frente. Meus filhos não gostam de legumes e verduras, não provam de jeito nenhum. Preciso trabalhar melhor em cima disso, preciso aprender formas diferentes de oferecer esses alimentos saudáveis pra eles. Uma coisa que quero começar a fazer (e ainda não comecei) é levá-los pra cozinha junto comigo, deixar eles se divertirem com os alimentos, pois quem sabe assim eles terão vontade de experimentar.

O que já mudamos:

- Estamos todos conscientes da importância de uma vida mais saudável. Hoje em dia meus meninos me perguntam o tempo todo “essa comida que estou comendo faz bem pra minha saúde, mãe”? Essa preocupação já é um primeiro passo, com certeza;

- Estamos comendo frutas todos os dias. Aprendi a oferecer as frutas que meus meninos gostam, não fico mais me estressando com as frutas que eles não gostam. Então todos os dias estamos comendo banana, maçã, morangos e bergamota (tangerina). Eles amam essas frutas, então ofereço todos os dias.

- Estamos comendo lanches saudáveis. Antes tínhamos o hábito de comer lanchinhos “gordos” durante as refeições, com muitos biscoitos e coisas açucaradas. Agora substituímos por granola (os meninos comem granola pura, e adoram), uva passa (eles dizem que é balinha), frutas picadinhas e biscoitos integrais;

- Trocamos o leite por leite de amêndoas. Após ver alguns vídeos falando tão mal do leite de vaca, por causa dos hormônios, etc, decidi trocar por leite de amêndoas (orgânico). Os meninos nem notaram a mudança, e estão tomando super bem. Mas ainda não consultei nossa nutricionista oficial (que por acaso é a madrinha dos meus filhos) sobre essa mudança, e se ela achar que é boa coisa, nós continuaremos. Esse tipo de mudança exige acompanhamento profissional, iniciei há poucos dias pra ver se os meninos iriam gostar, mas só vou continuar se a nutricionista disser ok;

- Definitivamente não comemos “porcarias” durante a semana. Durante a semana todas as nossas refeições estão prescritas no meu cardápio, eu faço as compras da semana inteira e não compro nada de doce ou outras “porcarias”como salgadinhos, refrigerante, etc. Não vamos no mercado durante a semana, então não tem tentação. Se dá aquela vontade louca de comer doce, apelamos pras frutas, pois não tem outro jeito. Mas nos finais de semana nós comemos nossas porcarias, comemos uma pizza, ou saímos pra comer um fast food no domingo. Tomamos refrigerante ainda, pois não conseguimos controlar a tentação, mesmo sabendo que é um VENENO, não é tão simples contorná-lo, então de vez em quando tomamos nos fins de semana. E vamos continuar assim, eu gosto desse padrão: durante a semana comemos tudo certinho, e nos fins de semana nos permitimos uma besteirinha. Acho que assim meus filhos crescerão aprendendo a se alimentar bem, mas sem proibições. Eu não quero ficar proibindo nada, pois quando eles tiverem a liberdade deles vão acabar exagerando nos alimentos proibidos.

Por enquanto está sendo assim. Mas eu ainda quero ensiná-los a gostar dos vegetais, e talvez eu leve uma vida inteira fazendo isso. Mas nunca vou desistir dessa meta: sonho em ver meus filhos comendo uma arvorezinha de brócolis!

O que pretendo fazer, daqui pra frente:

- Cozinhar mais com os meninos, deixar eles se divertirem com a comida, e proporcionar o gosto pela cozinha. Acho que assim eles sentirão vontade de provar coisas novas;

- Fazer comidas divertidas, aqueles pratos com carinhas, aquelas comidas em forma de bichinhos. Nunca fiz uma refeição assim, e acho que talvez fazendo isso eles sintam vontade de provar os vegetais que estão no prato;

- Fazer brincadeiras e contar mais histórias que trabalhem com a alimentação saudável;

- Continuar me empenhando em ser um bom exemplo;

Se vocês tiverem dicas e sugestões, me enviem por favor!

Beijos!

mai 6, 2013 - Canadá, Vídeo    18 Comments

Vivendo no Canadá: primeira vez em um cinema drive-in

Chegou o dia de começar a cumprir meu calendário editorial! Teremos um mês mais organizado aqui no blog, estou empolgada por isso! Conforme prometido, hoje irei postar o próximo vídeo da série morando no Canadá. Eu tinha programado um vídeo sobre diferenças de preços entre Brasil e Canadá, mas nesse final de semana fizemos um passeio tão legal, que eu fiquei com vontade de filmar pra mostrar pra vocês, e por isso vim postar esse hoje, e não o vídeo sobre preços.

Como tudo é novidade aqui pra nós, fico com vontade de compartilhar cada descoberta com vocês, pra vocês acompanharem as aventuras da minha família aqui no Canadá. Nesse final de semana fomos pela primeira vez em um cinema drive-in, aqueles cinemas que você vai de carro, que a gente vê nos filmes! Foi demais, eu amei esse passeio! Eu não esperava tanto, achei que seria legal, mas superou todas as minhas expectativas. A qualidade da imagem é ótima, sem comparação com os cinemas que eu conhecia antes. O som é muito bom também. É um passeio bom pra fazer com as crianças, pois eles podem fazer barulho dentro do carro que não vão atrapalhar ninguém, e se cansarem é só deitar no banco de trás. Levei cobertores e travesseiros justamente pra isso, e o Pedrinho logo dormiu, o que não nos impediu de assistir os filmes. Acho que agora vamos só nesse cinema, pois o preço é o mesmo, mas é bem mais cômodo pra nós.

Mas deixa eu contar pra vocês a melhor parte desse passeio, e é uma parte que não aparece no vídeo nem em fotos. Foi incrível ver um filme assim debaixo do céu todo estrelado! É muito romântico, e por isso essas cenas aparecem nos filmes! É demais! E deve ser mais incrível ainda em um carro conversível, hehehe!! Tinha momentos que eu não sabia se olhava pra tela ou pro céu, o céu estava um absurdo de lindo! Como o lugar é retirado da cidade e tudo escurinho, dava pra ver com nitidez milhares de estrelas no céu, e pra completar, de tempos em tempos passavam aviões perto da tela, bem longe lá no céu, era um máximo de ver! Foi um passeio incrível, eu amei passar por isso com meu marido e meus filhos. Foi algo que jamais conseguiríamos fazer no Brasil, pelo menos não aonde morávamos. Se você mora em Brasília, sinta-se privilegiado por ter o único cinema drive-in do Brasil, e faça bom proveito! Descobri isso pesquisando na internet, pois no vídeo eu falei “isso não tem no Brasil”, mas aí fui pesquisar pra conferir e descobri que tem sim!

Bem, chega de conversa, assistam o vídeo que é bem rapidinho, e depois confiram as fotos:

 

PS: E meu sotaque de interiorana no vídeo?? Hahahaha, que vergonha!

E agora as fotos:

Esse é o cinema:

A tela é gigante, e a imagem com uma ótima qualidade:

O cinema estava lotado:

Pedrinho pronto pra dormir:

O diferencial do local é que tudo é vintage e antiguinho, um charme!

Essas fotos são na lancheria do cinema:

Sou fã  desse tipo de decoração:

Tinha até um carro antigo lá dentro:

Assistimos Homem de Ferro 3, foi ótimo, e os meninos vibraram:

E logo depois assistimos Oz, e foi muito ruim, não indico! Filme chatíssimo! Nem ficamos até o final, pois já estava ficando muito tarde e estávamos com sono de tão chato que era o filme.

Amei esse passeio e espero que vocês tenham gostado do vídeo. Se vocês gostarem eu vou continuar fazendo vídeos das nossas descobertas aqui no Canadá!

Na terça-feira volto aqui contando um pouquinho sobre a alimentação dos meus filhos. Confiram no calendário editorial os dias e temas das minhas próximas postagens:

Beijos!

Páginas:1234567»